Press Releases

CARTA ABERTA AOS EXILADOS DO TWITTER

2023-01-26

Esta não é uma carta de despedida a quem já foi despedido. Esta é, antes, uma carta de boas-vindas a quem foi expulso.

É uma carta para Robin Weeler, despedida do Twitter por não querer despedir mais talentos. E é uma carta para todos os talentos a quem o Twitter despediu por emails que mais pareciam tweets.

Mesmo para os talentos que o Twitter cuspiu, deitou fora, e agora tenta desesperadamente recrutar novamente.

A todas e a todos os que Elon Musk fez querer emigrar; aos que fez expirar o visto de trabalho e, assim, obrigou a exilarem; a todos vós, se eles vos rejeitam, nós abraçamos-vos.

Abraçamos o vosso talento, o vosso conhecimento, a vossa qualidade de vida e abraçamos a vossa sanidade mental.

Não duvidamos da vossa capacidade para fazer deste mundo um mundo melhor, das pessoas, pessoas mais felizes; e dos territórios, lugares mais inovadores.

Se Sillicon Valey e São Francisco já não pode ser a vossa casa, se os Estados Unidos já não querem ser o vosso país, na Via Norte e no Lionesa Group encontram o vosso destino.

Enquanto não recebem um convite oficial de Portugal ou do Porto - onde cada vez mais são menos os que nascem - recebem já, via o único jornal nacional sediado nesta cidade, este convite oficialíssimo do Lionesa Group.

Ora googlem (ou tuitem) Lionesa Group, Porto, Portugal. Já viram? Já imaginaram? Já perceberam, não já?

Já veem como de uma fábrica da velhinha revolução industrial com pessoas como vós, criámos a mais dinâmica casa da indústria 5.0.

Como aqui, talentos como os vossos, todos os dias completam o círculo virtuoso da criação: pensam o novo, são autores, constroem soluções personalizadas, fazem do consumidor coautor.

Pessoas que em Portugal, no Porto e em Matosinhos, na Livraria Lello como no Lionesa Business Hub, vos podem contar como, aqui, as nossas segundas-feiras são vividas como aí no Twitter se viviam as sextas-feiras. Ou o fim de qualquer noitada ou fim de semana de trabalho extra extenuante.

Para nós as segundas-feiras são o tempo da liberdade, do prazer, do reencontro consigo mesmo e dos outros que, completamente diferentes de nós, nos entendem como ninguém.

Vinde ver como, em Portugal, somos cada vez menos um país de salários baixos para sermos cada vez mais um país fonte de talentos.

Como já fomos um país de emigrantes e somos agora um país de imigrantes com talentos únicos.

Como aqui sempre compreendemos como não há mérito no planeamento se este não incluir o improviso, a famosa navegação de cabotagem, com costa à vista, em que os Portugueses se celebraram há já meio milénio.

Um improviso que não impede o conhecimento, antes o convoca.

Recordemos como, a seguir à costa-à-vista, os portugueses souberam usar a bússola como nunca, adotar o quadrante para procurar o Norte e inventar o astrolábio para podermos ver acima das nuvens e assim saber melhor para onde vamos.

Aqui, no Lionesa Group, em Matosinhos, no Porto, no Norte de Portugal e no Noroeste Peninsular somos mestres, há já 20 anos, em planear o destino, em traçar avenidas até lá e acomodar cruzamentos e tráfegos imprevistos.

Porque imprevistos há sempre.

Acreditamos no planeamento não para ser cumprido, mas para ser superado. Pois, se o planeamento traça os objetivos, a flexibilidade permite superá-los.

Pensemos sobre como é importante planear para ter destino, mas como é ainda mais importante navegar à vista para avançar. E avançar significa também parar para pensar. Pensar para fazer mais e fazer melhor.

Agora que o Senhor Musk vos obrigou a parar, pensemos juntos, então. E planeemos o nosso futuro juntos. Porque planear é isso mesmo. É emancipar o que existe. E o Lionesa Group acolhe-vos como talentos emancipados que nunca desprezaremos.

E agora, para que nos entendam mesmo, em 280 caracteres: "Com o vosso talento e o valor que lhe reconhecemos, somos o cocktail perfeito para, com planeamento e improviso certos, fazermos do Norte de Portugal aquilo que ainda não é mas que, convosco, será certamente: o lugar mais feliz do mundo para se trabalhar. E viver."

Até já, na vossa nossa casa: o Lionesa Group, o Porto, Portugal.

Carta aberta