Press Releases

BAIXA DO PORTO GANHA NOVA VIDA COM MOSTRA DE CRIATIVIDADE DOS ESTUDANTES DA FBAUP

2023-06-1

A Rua do Loureiro, junto à estação de São Bento está a ser o palco de inspiração para o movimento Arte pela Arte, uma transformação que tem inspirado moradores, turistas e principalmente jovens artistas que têm trazido intervenções muito originais, contribuindo para o “desemparedamento” dos edifícios.  

 

Nova intervenção inaugura já dia 1 de junho. 

 

São cinco as intervenções desta iniciativa promovida pelo Lionesa Group em parceria com a Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto de forma a travar o esquecimento da Rua do Loureiro. “Enquanto consolidamos e construímos o projeto de requalificação, abrimos e transformamos o emparedamento e a rua num local de troca de ideias, culturas e memórias.”, adianta Francisca Pedro Pinto, Diretora de Marca e Desenvolvimento de Negócio no Lionesa Group.    

 

O projeto “Arte pela Arte” chega no seguimento da compra do Grupo de mais de 10 edifícios nesta artéria da cidade, mesmo antes do arranque das obras de requalificação dos edifícios. 

Outrora crucial no desenvolvimento do comércio portuense, a Rua do Loureiro abre agora espaço para os estudantes da FBAUP dando-lhes oportunidade de pensar o seu papel ativo, ao mesmo tempo que se deparam com o impacto direto desta iniciativa no local físico e imaterial, da sua relação com a comunidade e da sua visibilidade. 

 

A 3º intervenção do movimento, será apresentado dia 1 de Junho. Da autoria de Inês Amorim, aluna de artes plásticas, “Significant Form” representa a ideia de um possível eco do mundo, formalizando na rua um lugar privilegiado de observação e escuta. Agindo como espelho, o “eco” da Rua do Loureiro, é uma metáfora de circulação de conhecimento, questionamento e inquietação onde a simbiose do industrial e da materialidade se torna a base de um diálogo que pretende existir com o espaço envolvente. 

 

O movimento #artepelaarte pretende incentivar o uso da arte como motor de regeneração. Para isso foi criado um filtro no Instagram, com a finalidade de ser utilizado para fotografar espaços ou artérias degradadas e esquecidas das cidades com o objetivo de despertar a comunidade para estes problemas. Um convite a travar o esquecimento dos espaços e ruas históricas das cidades muitas vezes deixadas ao abandono e à degradação dando-lhes uma nova vida, intervencionando com arte. Através do filtro criado para este efeito e do hashtag #artepelaarte qualquer um pode aderir ao movimento. 

 

Link de acesso ao filtro:

https://www.instagram.com/ar/202601752694622

 

Sobre as intervenções anteriores: 

 

A primeira intervenção artística, “Transformação”, da autoria de Rafael Alves, pretende pensar o modo como os espaços se vão alterando, num diálogo com os materiais e com a sua temporalidade, onde objetos anteriormente votados ao esquecimento são recuperados e novamente devolvidos à comunidade através da arte, como se pretende com a própria Rua do Loureiro. 

“Quem conta um Ponto, acrescenta-lhe um Conto”, 2ª intervenção, é centrada na formulação hipotética de um mito local, relacionado com a área da Rua do Loureiro e do anterior Mosteiro, hoje em dia Estação de São Bento.  

Concebido pelos estudantes Ana Cardoso, Ana Leça, Ana Margarida Silva, Antónia Spengler, Clara Ginoulhac, Filipa Moreno e Mariana Maia Rocha, a intervenção pretende destacar a condição de facto e de mito, onde ambos colaboram na definição de atenção e mediatismo. A lenda da efígie de São Bento, interpretada nesta intervenção, é baseada em factos que, podem ou não, ter ocorrido numa rua tão famosa e tão cheia de segredos, como a Rua do Loureiro. Mas qual a verdade? Existirá mesmo uma efígie? Onde esteve guardada este tempo todo? Poderão os portuenses conhecê-la no novo bairro cultural da cidade? 

 

Mais info: https://lionesagroup.pt/pt/arte-pela-arte 

   

PROGRAMA 

1 de Junho 

11h30 - Início dos trabalhos da obra “Significant Form” 

17:30 - Inauguração 

WhatsApp Image 2023-06-01 at 18.02.28