Press Releases

TEMPLO, A MAIOR ESCULTURA DE SIZA E PRIMEIRA OBRA DO PROJETO CAMINHO DA ARTE, EM DESTAQUE NO DOCUMENTÁRIO SIZA

2023-06-26

A ligação do arquiteto Siza Vieira ao Lionesa Group não é de hoje e tem vindo a ser construída através de inúmeros projetos ao longo dos últimos anos, como é o caso da requalificação do Mosteiro de Leça do Balio, a escultura-aberta Templo, a escultura Viandante que irá viajar até à Bienal de Arquitetura de Veneza, bem como o edifício contíguo à Livraria Lello, ainda em projeto, entre outros projetos futuros que ainda estão na calha com o arquiteto portuense. 

 

O mais recente documentário de homenagem aos 90 anos do arquiteto, “SIZA”, uma viagem à mente do arquiteto mais premiado do mundo, destaca a ligação ao grupo através de imagens e testemunhos sobre uma das suas mais recentes obras, o Templo, espaço de introspeção que dá arranque ao projeto Caminho da Arte.

Inspirado na herança e no pioneirismo gótico do Mosteiro de Leça do Balio, Siza concebe um marco contemporâneo contíguo ao Mosteiro, que tem como objetivo dar destaque e visibilidade à importância que os caminhos de santiago, tiveram neste património.  

Espaço ecuménico, Templo transporta-nos para diferentes dimensões, jogando com a luz ao longo do dia, num convite a um caminho pessoal e de renovação.

A escultura aberta em betão tem cerca de 400m2, tornando-a a maior escultura concebida pelo arquiteto que sonhava ser escultor. 

Augusto Custódio, realizador do documentário diz ser um projeto com uma força e com uma alma incrível, “Eu mesmo quando iniciei as gravações fui super impactado. Eu senti a presença do Siza em cada canto do projeto, acho que este é o grande legado do arquiteto”. 

  

Sobre o Balio 

Balio, o caminho de uma história milenar na contemporaneidade da visão de Siza. 

Adquirido em 2016 pelo Lionesa Group, o Mosteiro de Leça do Balio juntou pela primeira vez os arquitetos Siza Vieira e Sidónio Pardal num projeto de requalificação em que mais do que preservar o património material, pretendeu reativar uma importante herança, a de pioneirismo e humanismo na sua incontornável ligação aos Caminhos de Santiago. 

Assim nasceu o Balio: o Mosteiro, Jardim e Templo. Um ambicioso projeto de capacitação cultural do território, assente na espiritualidade que esta história milenar transporta e que é agora transformada em símbolos do século XXI através da arte contemporânea. Uma nova envolvência num espaço onde os mais 7000 lioneses fazem o seu dia a dia, que visa despoletar sensações e ser um indutor de novos caminhos.  

Com a missão de proporcionar ao visitante uma experiência de auto visitação através do contacto com a História e a Arte, o Balio abrirá portas no início de 2024. 

 

Sobre o Caminho da Arte 

O Caminho da Arte é um projeto promovido pela Lionesa - Associação de Arte, Cultura e Turismo, que tem como missão conectar o Porto a Santiago de Compostela através da arte contemporânea, e assim criar o mais longo e visitado palco de arte do mundo, com mais de 260km.  

Em parceria com as instituições públicas e a Igreja Católica, o projeto irá acolher obras de artistas nacionais e internacionais ao longo do caminho que liga a Sé do Porto à Catedral de Santiago de Compostela. 

Mais do que um caminho físico, o caminho de Santiago é um caminho espiritual, uma viagem de introspeção, que coloca o foco em temas como o desenvolvimento pessoal, bem-estar e saúde mental. 

Sabendo que também a Arte e a Cultura têm um papel fundamental na transformação dos territórios e na transformação pessoal, este projeto é uma ferramenta poderosa para os departamentos de recursos humanos das empresas que se preocupam com os seus ativos, as pessoas. 

É um projeto único, capaz de atrair turistas tornando-os viajantes, que oferece uma forma diferente de ver e conhecer o nosso país, ao mesmo tempo que tem a capacidade de atrair talento e o fixar ao território. 

O primeiro marco deste caminho será a obra o Templo do Arquiteto Siza Vieira. 

undefined